Câmara

Governo admite possível aprovação de adiamento do prazo para o fim dos lixões

lixões
Publicado em: 11/08/2014
Autor: amm Compratilhar:
O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) 
informou que oito candidatos ao governo de Minas Gerais fizerem 
pedidos para registro de candidatura. O prazo para o 
requerimento se encerrou às 19h deste sábado (5). Três são de 
partidos que vão concorrer isoladamente nas eleições de outubro 
e cinco são coligações.
Fernando Pimentel (PT), que tem como vice Antônio Andrade 
(PMDB), foi o primeiro a apresentar os documentos para pedido 
de registro de candidatura nesta sexta-feira (4). Eles compõem a 
coligação "Minas pra Você", formada pelo PT, PMDB, PCdoB, 
PROS e PRB. O candidato ao Senado é Josué Alencar (PMDB).
Sete candidaturas foram registradas neste sábado (5). No início 
da tarde, Pimenta da Veiga (PSDB) e o vice Dinis Pinheiro (PP) 
estiveram presentes no TRE-MG, para fazer a solicitação do 
registro pela coligação "Todos por Minas". Além de PSDB e PP, 
fazem parte da chapa PDT, PTB, PSL, PTN, PSC, PR, PPS, 
DEM, PMN, PTC, PV, PSD e SD. O ex-governador Antônio 
Anastasia (PSDB) foi registrado como candidato a senador pela 
coligação.
Em seguida, Tarcísio Delgado (PSB), como candidato ao governo 
de Minas, e Silvia Reis (PRTB), como candidata a vice, foram à 
sede do tribunal em Belo Horizonte. A coligação “Minas quer 
Mudança" inclui o PPL. A candidata ao Senado é Margarida 
Vieira (PSB).
De acordo com o TRE-MG, Fidélis Alcântara (PSOL) e a vice 
Victoria Mello (PSTU) foram os próximos a pedirem o registro de 
candidatura ao governo de Minas. PSOL e PSTU integram a 
coligação "Frente Esquerda Socialista", que solicitou o registro de 
Geraldo de Araújo Silva, conhecido como Geraldo Batata, para o 
Senado.
Na sequência, a candidata ao governo de Minas Cleide Donária 
(PCO), que tem como vice Adilson Rosa (PCO), compareceu à 
sede do tribunal foi. Segundo o TRE-MG, o Partido da Causa 
Operária, que lançou Graça Vieira como candidata ao Senado, 
não se coligou a outra legenda.
No fim da tarde, Eduardo Ferreira (PSDC) e Raimundo Nonato 
(PSDC) oficializaram o pedido de registro de candidatura. Não 
houve coligação. Como candidato a senador, a legenda registrou 
Tarcísio dos Santos. André Antonio Alves (PHS) foi o próximo a fazer o pedido de 
registro. Ao lado dele, Juares de Souza Ferreira (PTdoB) 
concorre como vice na coligação "Mais Minas", composta por 
PTdoB, PRP, PHS e PEN. Na chapa, Edilson Josué do 
Nascimento (PTdoB) será o candidato a senador.
Os últimos a chegarem ao TRE-MG foram Túlio Lopes (PCB) e 
Roberto Auad (PCB), que pediram registro como candidato a 
governador e vice, respectivamente. O Partido Comunista 
Brasileiro também não se coligou. O candidato ao Senado é 
Pablo Lima.
De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais 
(TRE-MG), até 20 dias antes das eleições, é possível a 
substituição dos candidatos por renúncia ou indeferimento. Os 
pedidos de registro serão publicados no Diário da Justiça 
Eletrônico no dia 10 de julho e, a partir daí, serão contados os 
cinco dias de prazo para apresentação de impugnações.